Agrilus vanini, Curletti & Migliore, 2014

Curletti, Gianfranco & Migliore, Letizia, 2014, O gênero Agrilus Curtis, 1829 nas coleções do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (Coleoptera: Buprestidae), Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo) 54 (8), pp. 81-106: 99

publication ID

http://doi.org/ 10.1590/0031-1049.2014.54.08

persistent identifier

http://treatment.plazi.org/id/9339943C-CE28-0213-6C49-FC08628B329E

treatment provided by

Carolina

scientific name

Agrilus vanini
status

sp. nov.

Agrilus vanini   sp. nov.

( Fig. 14 View FIGURAS 13‑18 )

Etimologia: a espécie é dedicada ao Prof. Sérgio Antonio Vanin da Universidade de São Paulo, em sinal de apreço e amizade.

Comprimento 6,1 mm. Fronte glabra, azul- -escura como o pronoto e amplamente deprimida. Clípeo elevado em relação à linha frontal, separado dela por uma carena em forma de V aberto. Antenas curtas com reflexos bronzeados, denteadas a partir do antenômero V. Pronoto com carenas pré-umerais inteiras. Carenas marginais soladadas a 1/4 da base do pronoto. Mentoneira com margem anterior amplamemnte sinuada. Processo prosternal largo, com lados sinuosos no meio. Élitros com uma marcada carena pos-úmeral. Laterotergitos verdes brilhantes, glabros. Lado ventral do corpo glabro, com metasterno bronzeado e urosternitos preto-azulados. Pernas com todas as unhas simplesmente denticuladas. Metatarso mais curto do que a metatíbia; metatarsômero I tão longo quanto a soma dos dois seguintes (I = II + III).

Material tipo: Holótipo ♀: BRASIL, Minas Gerais, Parque Estadual do Rio Doce , (19°45’48”S, 42°37’54”W), 20.XI.2010, Curletti & L. Migliore col. ( MZUSP) GoogleMaps   .

Discussão: A presença das costas elirais sub-umerais coloca A. vanini   sp. nov. em um grupo de espécies bem caracterizadas, que no Brasil compreende: A. mrazi Obenberger 1933   , A. pictipennis Gory & Laporte 1837   , A. vinitius Obenberger 1933   . De todas essas espécies diferencia-se pelas menores dimensões, pela coloração e pelos élitros glabros.

Esse grupo poderia apresentar um dimorfismo sexual acetuado: o síntipo de A. mrazi   , conservado no NHML é um macho e, ao contrário dos cinco síntipos fêmeas, presentes no NMPC, é caracterizado pelo pronoto azul e os élitros roxos; possui coloração semelhante a A. vanini   sp. nov. com margem do pronoto e calo umeral verdes. Todavia, o macho da espécie de Obenberger diferencia-se pela pubescência em formato Y na metade basal dos élitros, pela carena pré-umeral inteira e pelos urosternitos uniformenete pubescentes.

MZUSP

Museu de Zoologia da Universidade de Sao Paulo

Kingdom

Animalia

Phylum

Arthropoda

Class

Insecta

Order

Coleoptera

Family

Buprestidae

Genus

Agrilus